Quando a objetividade vira falta de educação

A-FALTA-DE-EDUCAÇÃO-FOTO-DE-CAPAAs empresas nos cobram produtividade, comprometimento, e muita objetividade.

Só não podem esquecer que nossa cultura latina, demanda uma proximidade, um afago, um cuidado.

A linha que separa objetividade de falta de educação não é curta, mas não raro, é ultrapassada.

Ontem precisei comprar dólar para uma viagem e quando recebi a cotação, achei melhor aumentar a quantidade.

Quero deixar claro que não sou Sergio Cabral, então são pouquinhos dólares. Jóias e bolsas não estão na lista de presentes.

Bom, liguei para a corretora e pedi pra falar com o mesmo atendente. A partir daí, foi um exemplo típico de falta de educação.

Me identifiquei e a pessoa falou que não tem condição de saber quem eu sou, devido a quantidade enorme de ligações. E o pedido que recebi dele ?

Seguiu me perguntando o que eu queria, daquele jeito. Como se eu estivesse atrapalhando o trabalho dele.

Falei que precisava aumentar a quantidade de dólares. Ele me disse, “o valor é tal, deposita aí”. E desligou.

É aqui que ganhamos ou perdemos um cliente. A educação e o cuidado nas demandas gera alta fidelização e retorno. Além de recomendações.

Adivinha pra quem vou recomendar essa empresa ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s